Arquivo da categoria ‘Dedicação’

#inspiracaopravida

Publicado: novembro 13, 2012 em Dedicação, Inspiração

 

Oi pessoas lindas! Hoje estou super inspirada. Tão inspirada que quase li o diário da dieta da Claudinha Stoco inteiro hoje a tarde. Sem falar do Pensamento Magro que é outro blog perfeito. São histórias bem parecidas com a minha que estou vivendo agora. E principalmente, são histórias de pessoas reais. Vejo na Claudinha muito de mim. Meu namorado vive me dizendo que eu preciso fazer uma dieta radical, que preciso passar fome, sou totalmente contra isso. E veja o resultado, em 3 meses e meio já emagreci quase 10 quilos! E isso é uma vitória porque não foi passando fome. Claro que tive que fazer sacrifícios e muitos. Quantas vezes quase morri na esteira na aula de Running, ou não aguentava mais a subida na aula de spinning? Acha que todos os dias pela manhã eu acordo com a maior disposição do mundo para malhar? Não..não é bem por ai. Tem dias que sim, tem dias que definitivamente, não. Eu tenho vontade de fazer qualquer outra coisa, uma massagem, piscina, ficar lá na aula de alongamento. Mas eu sei que preciso gastar as calorias daquilo que consumo, e mais ainda, eu preciso ser uma pessoa saudável. Ser saudável é também aprender a pensar magro. Além disso também vivi um dilema da academia. Estava malhando em uma academia de bairro, que não tinha estrutura nenhuma, e que era um parto para marcar as aulas. Mas eu gostava dela, eu tinha vontade de estar lá para malhar. Porém o fato de ficar sempre tendo que fazer a mesma coisa me incomodou. E como tenho um namorado um pouco egoísta, que não consegue nunca me esperar sem reclamar, tive que abrir mão do conforto (que nem era tão confortável assim) para malhar em uma academia que a estrutura ainda me surpreende.

Não é só a academia, porque pode tudo estar lá, mas se não tiver bons profissionais, não adianta. E lá tem, pessoas que ficam ali, olhando se você está fazendo o movimento certo, se você não está passando demais do limite, se  você não precisa respirar um pouco antes de partir para o próximo. Gente que inspira saúde, e que me convence pela verdade, ficar mais 10, 15, 20 minutos no tranport, porque isso vai me dar resultado. Gente que se incomoda de me ver fazendo um exercício errado e faz questão de dizer, porque, como e a forma certa de fazer. Amo malhar na Bodytech. Pago o preço para estar lá. Quantas vezes no sábado eu acordo pensando..putz, tenho que atravessar a cidade para malhar…mas assim que piso na academia, não tenho vontade de sair de tão bom que é ficar lá.

 

Enfim, estou muito longe do meu objetivo ainda, mas feliz de ter um objetivo, de ter a determinação de conseguir chegar lá. Sinto dores as vezes, me sinto cansada, mas ao subir na balança e ver minha gordura indo embora me sinto mais feliz, porque sei que vou poder viver melhor e viver bem. Claro que não abro mão das “escorregadas”, sim eu dou..como diz a Claudinha, ninguém vive de salada e filé de frango só. Precisa incorporar outras coisas. E aquele doce que você ama pode entrar na sua educação alimentar, desde que você faça opções mais leves e aprenda que não é preciso comer o bolo todo de chocolate pra saber que é bom, um pedaço já irá te satisfazer.

É isso gente! Dia 15 vou fazer um post dos últimos 3 meses de malhação. Nos encontramos então…(no interim e no próprio dia!)

Anúncios

20121022-225611.jpg

Oi povo! Resolvi postar pelo celular também pela preguiça de ficar ali no computador! Então desculpem mas as imagens vão ficar fora de alinhamento.

Na ultima semana, na quarta feira comecei a jogar vôlei lá na academia. Quem ensina vôlei lá é a galera da Escola de Vôlei do Bernardinho! Muito bacana! A galera é bem mista, com algumas pessoas que jogam muito e outras que estão aprendendo os fundamentos. Foi muito bom, pois são quase duas horas de aula. Parece que vai mudar, pois a turma esta grande e só temos uma quadra de vôlei.

Na aula aprendemos o posicionamento tático e alguns fundamentos. No final rolam os jogos, que são bem competitivos! A Luana fez aula comigo hoje, vamos ver se ela se interessa!

20121022-230414.jpg

Falando de assuntos chatos

Eu não gosto de vir aqui e desabafar, mas confesso a vocês que o clima do ambiente de trabalho esta insustentável! Muitas pessoas da minha área serão demitidas, e não saber quem serão e ficar nesta expectativa esta deixando todo mundo a flor da pele, da pra ouvir no fundo só silencio aquela marcha fúnebre credo! Eu realmente não sei como ficara a minha situação, mas no fundo acredito que meu contrato se encerre mesmo em dezembro. Tenho distribuído currículo para muitos amigos e pessoas que trabalham comigo, mas conhecem outras empresas. Meu único medo é que nessa época do ano é mais difícil de contratar. Mas tenho fé em mim e acima de tudo tenho fé em Deus e sei que tudo dará super certo! (Torçam por mim)

20121022-230944.jpg

Falando em saudades

Já faz quase mais de 3 meses que não vou pra São Paulo, e como sempre a saudade da minha Familia começou a apertar. As vezes vejo mensagens do meu irmão no meu facebook e sinto um super aperto no coração. Lagrimas correm! É um sentimento misto, pois gosto muito do que conquistei aqui,mas o amor da minha Familia, principalmente da minha mãe. Minha mãe tem um jeito estranho de amar, ela não fica me abraçando nem beijando, mas ela me ama muito e sinto muita falta dela. Além dela tem algumas pessoas que são as irmãs que eu não tive: Pah, Pauleth, Joh e Camilaum. Meu olho agora transborda! Sabe aquelas amigas que te preenchem, que te enviam amor de onde estão? Essas são as minhas amigas! Amo muito vocês e sinto muita falta de tudo!

20121022-231618.jpg

Por ultimo mas não menos importante: revelei o filme da fisheye! Pirei!! Foram 32 fotos lindas! Com amigos, no caminho, na praia! Lindas recordações para uma vida toda! Sem falar que gente as fotos tem um efeito lindo! Vou colocar 3 fotos aqui e assim que scannear mais eu vou postando as fotos! Espero que gostem! Obrigada pela visita!

20121022-231849.jpg

20121022-231909.jpg

20121022-231925.jpg

Coisas que a gente só descobre quando tenta.

Olá pessoas lindas. Hoje vendo as estatísticas do blog até me assustei! Mesmo sem deixar comentário, agradeço mesmo por vocês virem aqui lerem o que essa pessoa maluca escreve. Mas vejam bem, feliz mesmo! Do tipo pulando de alegria.

Vamos as novidades, como as pessoas que acompanham o blog  já sabem eu comecei a malhar lá na BodyTech, e sim, é uma excelente academia. Fiquei surpresa com muitas coisas, acho que a mais surpreendente de todas aconteceu hoje. Todo mundo que lê o blog, ou que já leu alguns posts para trás, sabe que eu sou louca-doente por spinning e que nos últimos 3 meses essa atividade tem me ajudado e muito a emagrecer. Pois bem, tenho que confessar que as aulas de spinning lá da academia são FRACAS. Os professores ficam lá no mundinho deles falando de frequência, de tranquilidade, de achar seu ritmo…e a gente quase morrendo na bicicleta,  é algo BEEM desestimulante. Mas ok, estilos diferentes de aula, terei que me acostumar. Até busquei outros professores em vários horários: fui de tarde, de manhã, na hora do almoço, meio “Atirando para todos os lados”. A única aula mais ou menos – que o professor tenta empolgar os alunos é a aula das 8h15.

Como não posso deixar cair o ritmo que conquistei nesses últimos tempos, fui em busca de outras coisas que pudessem ajudar a encontrar o estímulo novamente. Então na quarta-feira eu fui nadar. Cheguei 15 min atrasada (para a minha surpresa, pois a aula começa as 7h45). Achei que tinha sido uma perda de tempo, porém o estagiário me chamou de vola e disse que naquele dia eu poderia aproveitar a aula e ficar na piscina até as 9h00. Não vou conseguir ir fazer a aula, porém já foi possível perceber que estou muitas dificuldades com o fôlego, provavelmente por ser uma fumante passiva do vício do Fabrício, mas adorei a aula – uma verdadeira pena eu não conseguir aproveitar.

Eis que….

Hoje…empolgada e sozinha, chego na academia e pergunto – Hoje tem running? A menina da recepção responde: Sim! É só seguir pelo corredor. Lá fui eu, que nunca fiz uma aula de Running na vida, descobrir o que era.

Preciso explicar pra vocês que eu nunca fui muito fã da esteira. Se a aula de running consiste em correr em cima da esteira. Correr, não caminhar, imagina então o que eu estava esperando da aula. já que não sou fã da esteira, claro que correr nela seria um problema. Mas gente, se eu quero emagrecer, e o spinning não é bom, tenho que tentar de tudo, concordam?

Surpresa total! Professor e estagiário fofos. Descobri que hoje – que a aula estava vazia – era uma das aulas mais difíceis, mas que normalmente você tem que chegar e marcar a esteira, pois pode acabar ficando sem (ai Dio mio…marcar nãoooooooooooo). No mais, as dicas dos dois foram: Se você não aguentar correr pode diminuir a velocidade e caminhar, isso não será um problema, mesmo porque eu estava começando. A única orientação mais forte de ambos foi encontrar uma velocidade entre caminhada forte/ corrida que eu conseguisse sustentar, que eles chamam de base.

Tcharam! Consegui fazer a aula inteira, no ritmo do professor! Eu quase tive um orgasmo de tanta felicidade! Nossa..foi um momento único de entrega, sem falar que o professor, mesmo sem estar em uma das esteiras, me animava como se fosse a aula do Wagner! Gente..me realizei…amei tanto que quase fiz outra na hora do almoço! Foi perfeito. Claro que não fiz outra aula, porque quando deu 12h00 e levantei da cadeira para almoçar eu quase caí no chão com dor nas pernas! rs…mas olha…VALEU muito a pena. Então vou fazer assim: 3 dias spinning, 2 dias running..até eu conseguir fazer a troca.

Correr para o abraço.

Algumas coisas no entanto vão exatamente no sentido oposto da sensação da endorfina liberada pela aula de running. Acredito que na vida seja sempre assim, se tem algo muito bom na sua vida, pode ter certeza que outro lado vai desandar. Fato é, está muito difícil lidar com algumas situações e conseguir sobreviver a elas também. Tenho ouvido muito de uma amiga do trabalho, sobre a dificuldade que a gente tem de se amar. Mas se amar de verdade, com aquele sentimento de valor inestimável. Ter aquela força única que faz com que você perceba que em algum momento está levando em consideração muito mais a opinião do outro do que a sua, ou está passando por cima dos seus valores em troca de valores que não são seus. Eu sempre tive (muitas) dificuldades de me amar. Não pelo meu corpo, mas pela pessoa que sou. Só depois de passar pela adolescência e universidade que fui perceber que sempre mendigava o amor das pessoas, sejam elas amigas ou namorados. Passei por um longo período trocando “moedas” por “relacionamentos ruins”, vivendo mesmo aquela experiência e sensação ruim de ser usada. O termo certo é ser descartável. Por um período pude perceber que o amor-próprio em mim era confundido por uma distorção real de “eu sou de ninguém”

Síndrome do patinho feio? Não sei. Com o amadurecimento veio a concepção de que sou uma pessoa linda. Que possuo aquele valor bonito de ver o copo meio cheio, de ser feliz por dentro e por fora e de ser uma pessoa pura. Mesmo que isso me ajude a me decepcionar sempre com as pessoas. Tenho aquele dom de falar com estranhos e arrancar deles segredos, confissões. Tenho sempre um bom ombro amigo, mas se necessário sou aquela amiga mãe que dá bronca e tudo o mais. Confesso, eu sou muito difícil também, tenho uma mania de achar que estou certa sempre. Mas poxa, quem é que não tem  um teto de vidro? Tenho meus defeitos, mas sei que minha qualidades superam esses problemas. Vida que segue, e o mais importante, renovar o pensamento quanto a isso.

Lembro nitidamente de uma conversa com uma grande amiga de Sampa, que a coisa que mais deixava em uma sinuca de bico comigo mesmo era o fato de ser inteligente. Porque quando se é, você não se engana. Você até tenta, mas logo percebe que se engana. Vive aquelas engraçadas situações que você desejaria ser um pouquinho mais “burrinha” pra não perceber que ali na frente vai dar problema. Eu não questionaria tanto. Mas também não seria tão interessante quanto eu sou hoje.

Quanto ao acompanhamento do emagrecimento…ontem a balança bateu 86,5. São 8 quilos a menos desde que comecei. Menos do que deveria ser, bem mais do que eu achava que iria conseguir. Falta muito (muio mesmo!) Mas a força de vontade só cresce. Estou adotando novos hábitos, como sentir um pouquinho de fome. Não muita, mas um pouco, aquela fominha gostosa de ir para a refeição com mais apetite. Também tenho comido mais devagar, tenho tido a nítida sensação de “cansei de comer”. Engraçado sentir isso. Porque pensamento de gordo é, o que tem no prato a gente come. Magro não..magro é aquele que pega um chocolate de 30g e come metade da barra num dia e deixa a outra metade para outro dia (será que um dia eu consiguirei fazer isso?). Pensamento de magro, que nem tem uma amiga do trabalho, a Luana, que toma metade de um todinho e deixa a outra metade para comer outro dia. Não é Lu?