Arquivo da categoria ‘Inspiração’

#inspiracaopravida

Publicado: novembro 13, 2012 em Dedicação, Inspiração

 

Oi pessoas lindas! Hoje estou super inspirada. Tão inspirada que quase li o diário da dieta da Claudinha Stoco inteiro hoje a tarde. Sem falar do Pensamento Magro que é outro blog perfeito. São histórias bem parecidas com a minha que estou vivendo agora. E principalmente, são histórias de pessoas reais. Vejo na Claudinha muito de mim. Meu namorado vive me dizendo que eu preciso fazer uma dieta radical, que preciso passar fome, sou totalmente contra isso. E veja o resultado, em 3 meses e meio já emagreci quase 10 quilos! E isso é uma vitória porque não foi passando fome. Claro que tive que fazer sacrifícios e muitos. Quantas vezes quase morri na esteira na aula de Running, ou não aguentava mais a subida na aula de spinning? Acha que todos os dias pela manhã eu acordo com a maior disposição do mundo para malhar? Não..não é bem por ai. Tem dias que sim, tem dias que definitivamente, não. Eu tenho vontade de fazer qualquer outra coisa, uma massagem, piscina, ficar lá na aula de alongamento. Mas eu sei que preciso gastar as calorias daquilo que consumo, e mais ainda, eu preciso ser uma pessoa saudável. Ser saudável é também aprender a pensar magro. Além disso também vivi um dilema da academia. Estava malhando em uma academia de bairro, que não tinha estrutura nenhuma, e que era um parto para marcar as aulas. Mas eu gostava dela, eu tinha vontade de estar lá para malhar. Porém o fato de ficar sempre tendo que fazer a mesma coisa me incomodou. E como tenho um namorado um pouco egoísta, que não consegue nunca me esperar sem reclamar, tive que abrir mão do conforto (que nem era tão confortável assim) para malhar em uma academia que a estrutura ainda me surpreende.

Não é só a academia, porque pode tudo estar lá, mas se não tiver bons profissionais, não adianta. E lá tem, pessoas que ficam ali, olhando se você está fazendo o movimento certo, se você não está passando demais do limite, se  você não precisa respirar um pouco antes de partir para o próximo. Gente que inspira saúde, e que me convence pela verdade, ficar mais 10, 15, 20 minutos no tranport, porque isso vai me dar resultado. Gente que se incomoda de me ver fazendo um exercício errado e faz questão de dizer, porque, como e a forma certa de fazer. Amo malhar na Bodytech. Pago o preço para estar lá. Quantas vezes no sábado eu acordo pensando..putz, tenho que atravessar a cidade para malhar…mas assim que piso na academia, não tenho vontade de sair de tão bom que é ficar lá.

 

Enfim, estou muito longe do meu objetivo ainda, mas feliz de ter um objetivo, de ter a determinação de conseguir chegar lá. Sinto dores as vezes, me sinto cansada, mas ao subir na balança e ver minha gordura indo embora me sinto mais feliz, porque sei que vou poder viver melhor e viver bem. Claro que não abro mão das “escorregadas”, sim eu dou..como diz a Claudinha, ninguém vive de salada e filé de frango só. Precisa incorporar outras coisas. E aquele doce que você ama pode entrar na sua educação alimentar, desde que você faça opções mais leves e aprenda que não é preciso comer o bolo todo de chocolate pra saber que é bom, um pedaço já irá te satisfazer.

É isso gente! Dia 15 vou fazer um post dos últimos 3 meses de malhação. Nos encontramos então…(no interim e no próprio dia!)

Anúncios

Vamos falar de coisas diferentes? Quero me apresentar um pouco para vocês. Aliás, faz quase 3 meses que “estamos juntos” e não se se já falei de coisas que gosto muito. Aliás, coisas que me trouxeram para a Vanessa que vos fala hoje. Bom, eu sou paulista, nasci e vivi a minha vida quase toda em São Paulo capital. Ao longo dos últimos anos ando descobrindo mais de mim do que nunca. Eu amo viajar. Aliás, estar com pessoas diferentes, lugares diferentes e vivenciar culturas diferentes me preenche. Detesto solidão, sou péssima sozinha. Sou muito indecisa. Amo cores, tanto que as vezes perco a linha. Gosto da verdade, até mesmo quando ela dói. Escrevo na maior parte das vezes como uma espécie de desabafo e como forma de me “ver” no futuro. Eu já tive blogs de poesias. Sempre percebi que escolho bem aquilo que quero presenciar, por isso, amo fotografia. Tenho péssimo senso de direção.

Vir aqui e escrever sobre essa fase da minha vida me ajuda muito a emagrecer mentalmente, isso porque quase nunca (pelo menos de tudo que eu li eu nunca vi) as pessoas te falam que você primeiro emagrece a mente, pra depois emagrecer o corpo.  A gente sempre pensa ao contrário. Eu vivo me imaginando magra, e muitas vezes isso está ligado a momentos de felicidade. Errado. Estar magra não é o que me fará feliz, mas os momentos que vivo hoje, e esse encontro comigo mesma.

 

Escolhi este post para falar disso pois o caminho que estou percorrendo agora tem uma estranha relação com as descobertas que fiz há um tempo atrás: viajar.  Não estou falando de ir para um hotel e escolher bons bares, boas noitadas, compras e tudo isso. Estou falando de fazer uma trilha e descobrir uma praia linda onde os sons são os mais naturais possíveis. É sair do óbvio e mergulhar em uma cultura – contrária a sua – e vivenciar isso com a alma aberta. Tem até uma expressão de Paulo Coelho que me faz ver um pouco disso – É uma sensação única de alma crescida. Você não coloca na sua vida só a sua casa, o trabalho, a escola, as ruas da sua cidade. Você insere montanhas, céus diferentes. mares turbulentos. Você acrescenta o deserto do Saara, as pirâmides do Egito, a Torre Eiffel, a tribo indigena, Machu Picchu. Entende? E tudo isso é tão gigantesco que sua alma cresce, e certas coisas já não te fazem tão feliz. Talvez as simples coisas, mas não as mais óbvias. Não é mais a roupa de marca, o batom vermelho, o perfuma da vez. É pés descalços sobre a areia, brisa do final de tarde percorrendo seu braços e pernas. A sensação de sentir o cheiro da vida a sua volta. Is really something else.

Hoje me peguei pensando nisso por que mais uma vez me vejo dentro de uma situação inesperada, onde coisas que me chateiam muito me cercam, mas ainda sim, consigo ampliar o meu “horizonte” e percebo que isso não é nada, é só uma fase, um detalhe. É só mais um capítulo da minha vida, e que no meu livro ainda faltam muitas páginas, e preciso preencher algumas, outras serão preenchidas por outras pessoas. As vezes será o passado que irá preencher as folhas da minha vida e com certeza o futuro é quem irá dizer qual tipo de romance eu irei viver. São muitas coisas, mas a única certeza que não acaba aqui, e não acaba agora…simplesmente a vida continua.

 

 

Oi pessoas lindas! Como foi a semana? A minha foi um pouco preocupante, mas vida que segue. Já estou com toda a confiança em Deus e sei que ele vai escolher o melhor caminho para mim! Essa semana os esforços da academia foram bem moderados, mas já consegui jogar vôlei nos três dias! A aula de sexta é mais voltada para o jogo, mas as duas aulas anteriores são fantásticas! Já nas outras aulas, não ocorreram grandes mudanças: a aula de running do Bruno continua sensacional (e a mais querida de todas) mas o spinning continua bombando! A única coisa que aconteceu de diferente é que sexta-feira tivemos uma aula de spinning muito legal com uma professora, mas não sei o nome dela…uma pena, pois eu gostei bem da aula. Além disso essa semana confirmei: cheguei a 8,600 quilos perdidos. São poucos, ainda mais pensando na minha meta de 5 quilos por mês, mas acredito que até quarta feira eu perca ainda mais um quilo…e chego aos 9 quilos…antes do fim do mês

 

Com essa perda de peso que eu mencionei, criei coragem e fui com meu biquine novo para a praia! É minha gente..insegurança master aqui nas areais do Rio de Janeiro, pois a mulherada que fica na praia não é fraca não: só dá corpo de academia nas areias! E cada menina linda, que a qualquer garotinha acima do peso fica um pouco envergonhada. Mas fui com a cara e a coragem! Tanta coragem que hoje experimentei fazer novas marquinhas!! É fui a praia para tomar sol, e decidi não ficar nem de camiseta nem de short na praia.

Vou explicar mellhor, quando eu cheguei no Rio de Janeiro, bem mais magra, usava biquine direto e sem nada! As vezes, ia para a praia sem a camiseta, só com o short. Tanto que logo na primeira vez que estava andando de bicicleta pelo Aterro do Flamengo, um cara MEGA GATO (com quem eu tive um affair depois) me cantou descaradamente! Fiquei até sem graça. Mas ao longo do tempo a cidade maravilhosa me mostrou o caminho da comida rápida, e morar sozinha tem um pouco disso também, porque você perde a vontade de cozinhar todos os dias e tals, e acabei comendo muita comida pronta, lanches nas mil lanchonetes bem comuns daqui, vivia comendo o tal do “joelho” (enroladinho de presunto e queijo para as paulistas de plantão). Além disso, parei de me exercitar (só dançava e isso não me ajudava) e juntando a fome com a vontade de comer engordei muito. E depois de tudo isso rolou um choque de consciência e nunca mais fui a praia exibindo meu corpo de biquine, sempre ficava com a camiseta ou ficava com o short e a camiseta debaixo do guarda-sol! Tem até umas fotos que eu vi, recentemente quando uma amiga minha esteve aqui, que foi o limite de GORDICE humana que estava. Então, viver a experiência de hoje e passar o período todo da praia só de biquine, deitada na canga, tomando sol com bronzeador, foi LIBERTADOR!

 

Falando da cidade maravilhosa

Como Paulista nata mesmo (com direito a todo o sotaque de R possível!) quando eu resolvi vir morar no Rio rolou um medo enorme, primeiro que estava saindo do ovo e indo morar com uma pessoa que eu conhecia super pouco, e depois porque não tinha mais mãe ou irmão para falar isso ou aquilo, então a referência da gente muda! Mas confesso..sou apaixonada pela Cidade Maravilhosa! E meu sonho é trazer todas as minhas amigas lindas para morar aqui, porque carioca é um pouco mal educado e marrento, mas eita povo feliz! Gente nem tem como não ser….de todos os lados a natureza desta cidade te invade, preenche e inunda…é montanha, praia, sol, paisagens inesquecíveis! Sem falar que o calor do Rio transforma a cidade numa boêmia constante…todo carioca é  fã número um de uma cervejinha, seja ela no boteco em Santa Tereza, na praia ou em casa. Eu sou fã mesmo é do mate com limão e biscoito globo da praia, eita coisa boa!  (pra falar verdade agora só o mate com limão mesmo!). O Rio me abraçou! Sinto muito a falta da minha família enquanto estou aqui, mas sou muito feliz por ter escolhido essa cidade linda para morar. Confesso que sou uma privilegiada, pois moro na Glória (comecinho da Zona Sul) e estou bem perto da praia. Além disso, moro com um carioca da GEMA mesmo, que ama praia, surfa bodyboarding, anda de skate, adora uma cervejinha e fica até triste quando eu me demoro para irmos a praia no final de semana. Talvez quem more na zona oeste ou na zona norte tenha mais dificuldade de viver esse Rio de Janeiro que eu tanto pinto para as minhas amigas. Bem eu sei que morar aqui é caro, que a cidade é cheia de preconceito, mas venhamos e convenhamos…um lugar abençoado por Deus e bonito por natureza..tinha que ter algum defeito não é mesmo?

 

20121022-225611.jpg

Oi povo! Resolvi postar pelo celular também pela preguiça de ficar ali no computador! Então desculpem mas as imagens vão ficar fora de alinhamento.

Na ultima semana, na quarta feira comecei a jogar vôlei lá na academia. Quem ensina vôlei lá é a galera da Escola de Vôlei do Bernardinho! Muito bacana! A galera é bem mista, com algumas pessoas que jogam muito e outras que estão aprendendo os fundamentos. Foi muito bom, pois são quase duas horas de aula. Parece que vai mudar, pois a turma esta grande e só temos uma quadra de vôlei.

Na aula aprendemos o posicionamento tático e alguns fundamentos. No final rolam os jogos, que são bem competitivos! A Luana fez aula comigo hoje, vamos ver se ela se interessa!

20121022-230414.jpg

Falando de assuntos chatos

Eu não gosto de vir aqui e desabafar, mas confesso a vocês que o clima do ambiente de trabalho esta insustentável! Muitas pessoas da minha área serão demitidas, e não saber quem serão e ficar nesta expectativa esta deixando todo mundo a flor da pele, da pra ouvir no fundo só silencio aquela marcha fúnebre credo! Eu realmente não sei como ficara a minha situação, mas no fundo acredito que meu contrato se encerre mesmo em dezembro. Tenho distribuído currículo para muitos amigos e pessoas que trabalham comigo, mas conhecem outras empresas. Meu único medo é que nessa época do ano é mais difícil de contratar. Mas tenho fé em mim e acima de tudo tenho fé em Deus e sei que tudo dará super certo! (Torçam por mim)

20121022-230944.jpg

Falando em saudades

Já faz quase mais de 3 meses que não vou pra São Paulo, e como sempre a saudade da minha Familia começou a apertar. As vezes vejo mensagens do meu irmão no meu facebook e sinto um super aperto no coração. Lagrimas correm! É um sentimento misto, pois gosto muito do que conquistei aqui,mas o amor da minha Familia, principalmente da minha mãe. Minha mãe tem um jeito estranho de amar, ela não fica me abraçando nem beijando, mas ela me ama muito e sinto muita falta dela. Além dela tem algumas pessoas que são as irmãs que eu não tive: Pah, Pauleth, Joh e Camilaum. Meu olho agora transborda! Sabe aquelas amigas que te preenchem, que te enviam amor de onde estão? Essas são as minhas amigas! Amo muito vocês e sinto muita falta de tudo!

20121022-231618.jpg

Por ultimo mas não menos importante: revelei o filme da fisheye! Pirei!! Foram 32 fotos lindas! Com amigos, no caminho, na praia! Lindas recordações para uma vida toda! Sem falar que gente as fotos tem um efeito lindo! Vou colocar 3 fotos aqui e assim que scannear mais eu vou postando as fotos! Espero que gostem! Obrigada pela visita!

20121022-231849.jpg

20121022-231909.jpg

20121022-231925.jpg

Coisas que a gente só descobre quando tenta.

Olá pessoas lindas. Hoje vendo as estatísticas do blog até me assustei! Mesmo sem deixar comentário, agradeço mesmo por vocês virem aqui lerem o que essa pessoa maluca escreve. Mas vejam bem, feliz mesmo! Do tipo pulando de alegria.

Vamos as novidades, como as pessoas que acompanham o blog  já sabem eu comecei a malhar lá na BodyTech, e sim, é uma excelente academia. Fiquei surpresa com muitas coisas, acho que a mais surpreendente de todas aconteceu hoje. Todo mundo que lê o blog, ou que já leu alguns posts para trás, sabe que eu sou louca-doente por spinning e que nos últimos 3 meses essa atividade tem me ajudado e muito a emagrecer. Pois bem, tenho que confessar que as aulas de spinning lá da academia são FRACAS. Os professores ficam lá no mundinho deles falando de frequência, de tranquilidade, de achar seu ritmo…e a gente quase morrendo na bicicleta,  é algo BEEM desestimulante. Mas ok, estilos diferentes de aula, terei que me acostumar. Até busquei outros professores em vários horários: fui de tarde, de manhã, na hora do almoço, meio “Atirando para todos os lados”. A única aula mais ou menos – que o professor tenta empolgar os alunos é a aula das 8h15.

Como não posso deixar cair o ritmo que conquistei nesses últimos tempos, fui em busca de outras coisas que pudessem ajudar a encontrar o estímulo novamente. Então na quarta-feira eu fui nadar. Cheguei 15 min atrasada (para a minha surpresa, pois a aula começa as 7h45). Achei que tinha sido uma perda de tempo, porém o estagiário me chamou de vola e disse que naquele dia eu poderia aproveitar a aula e ficar na piscina até as 9h00. Não vou conseguir ir fazer a aula, porém já foi possível perceber que estou muitas dificuldades com o fôlego, provavelmente por ser uma fumante passiva do vício do Fabrício, mas adorei a aula – uma verdadeira pena eu não conseguir aproveitar.

Eis que….

Hoje…empolgada e sozinha, chego na academia e pergunto – Hoje tem running? A menina da recepção responde: Sim! É só seguir pelo corredor. Lá fui eu, que nunca fiz uma aula de Running na vida, descobrir o que era.

Preciso explicar pra vocês que eu nunca fui muito fã da esteira. Se a aula de running consiste em correr em cima da esteira. Correr, não caminhar, imagina então o que eu estava esperando da aula. já que não sou fã da esteira, claro que correr nela seria um problema. Mas gente, se eu quero emagrecer, e o spinning não é bom, tenho que tentar de tudo, concordam?

Surpresa total! Professor e estagiário fofos. Descobri que hoje – que a aula estava vazia – era uma das aulas mais difíceis, mas que normalmente você tem que chegar e marcar a esteira, pois pode acabar ficando sem (ai Dio mio…marcar nãoooooooooooo). No mais, as dicas dos dois foram: Se você não aguentar correr pode diminuir a velocidade e caminhar, isso não será um problema, mesmo porque eu estava começando. A única orientação mais forte de ambos foi encontrar uma velocidade entre caminhada forte/ corrida que eu conseguisse sustentar, que eles chamam de base.

Tcharam! Consegui fazer a aula inteira, no ritmo do professor! Eu quase tive um orgasmo de tanta felicidade! Nossa..foi um momento único de entrega, sem falar que o professor, mesmo sem estar em uma das esteiras, me animava como se fosse a aula do Wagner! Gente..me realizei…amei tanto que quase fiz outra na hora do almoço! Foi perfeito. Claro que não fiz outra aula, porque quando deu 12h00 e levantei da cadeira para almoçar eu quase caí no chão com dor nas pernas! rs…mas olha…VALEU muito a pena. Então vou fazer assim: 3 dias spinning, 2 dias running..até eu conseguir fazer a troca.

Correr para o abraço.

Algumas coisas no entanto vão exatamente no sentido oposto da sensação da endorfina liberada pela aula de running. Acredito que na vida seja sempre assim, se tem algo muito bom na sua vida, pode ter certeza que outro lado vai desandar. Fato é, está muito difícil lidar com algumas situações e conseguir sobreviver a elas também. Tenho ouvido muito de uma amiga do trabalho, sobre a dificuldade que a gente tem de se amar. Mas se amar de verdade, com aquele sentimento de valor inestimável. Ter aquela força única que faz com que você perceba que em algum momento está levando em consideração muito mais a opinião do outro do que a sua, ou está passando por cima dos seus valores em troca de valores que não são seus. Eu sempre tive (muitas) dificuldades de me amar. Não pelo meu corpo, mas pela pessoa que sou. Só depois de passar pela adolescência e universidade que fui perceber que sempre mendigava o amor das pessoas, sejam elas amigas ou namorados. Passei por um longo período trocando “moedas” por “relacionamentos ruins”, vivendo mesmo aquela experiência e sensação ruim de ser usada. O termo certo é ser descartável. Por um período pude perceber que o amor-próprio em mim era confundido por uma distorção real de “eu sou de ninguém”

Síndrome do patinho feio? Não sei. Com o amadurecimento veio a concepção de que sou uma pessoa linda. Que possuo aquele valor bonito de ver o copo meio cheio, de ser feliz por dentro e por fora e de ser uma pessoa pura. Mesmo que isso me ajude a me decepcionar sempre com as pessoas. Tenho aquele dom de falar com estranhos e arrancar deles segredos, confissões. Tenho sempre um bom ombro amigo, mas se necessário sou aquela amiga mãe que dá bronca e tudo o mais. Confesso, eu sou muito difícil também, tenho uma mania de achar que estou certa sempre. Mas poxa, quem é que não tem  um teto de vidro? Tenho meus defeitos, mas sei que minha qualidades superam esses problemas. Vida que segue, e o mais importante, renovar o pensamento quanto a isso.

Lembro nitidamente de uma conversa com uma grande amiga de Sampa, que a coisa que mais deixava em uma sinuca de bico comigo mesmo era o fato de ser inteligente. Porque quando se é, você não se engana. Você até tenta, mas logo percebe que se engana. Vive aquelas engraçadas situações que você desejaria ser um pouquinho mais “burrinha” pra não perceber que ali na frente vai dar problema. Eu não questionaria tanto. Mas também não seria tão interessante quanto eu sou hoje.

Quanto ao acompanhamento do emagrecimento…ontem a balança bateu 86,5. São 8 quilos a menos desde que comecei. Menos do que deveria ser, bem mais do que eu achava que iria conseguir. Falta muito (muio mesmo!) Mas a força de vontade só cresce. Estou adotando novos hábitos, como sentir um pouquinho de fome. Não muita, mas um pouco, aquela fominha gostosa de ir para a refeição com mais apetite. Também tenho comido mais devagar, tenho tido a nítida sensação de “cansei de comer”. Engraçado sentir isso. Porque pensamento de gordo é, o que tem no prato a gente come. Magro não..magro é aquele que pega um chocolate de 30g e come metade da barra num dia e deixa a outra metade para outro dia (será que um dia eu consiguirei fazer isso?). Pensamento de magro, que nem tem uma amiga do trabalho, a Luana, que toma metade de um todinho e deixa a outra metade para comer outro dia. Não é Lu?

 

O Rio amanheceu parecendo Londres. Ontem enquanto eu digitava o post para vocês chovia intensamente do lado de fora. Por conta da chuva maligna nem fui no spinning, acabei ficando em casa sem fazer nada, pra ser sincera acabei jantando bem de leve um arroz com feijão e carne moída (que eu adoro!)

Mas a situação toda de frio polar aconteceu hoje, estava chovendo horrores e precisávamos ir trabalhar.  Nem todos sabem mas eu e o Fabrício temos uma moto – uma moto não, uma scooter – e todos os dias vamos trabalhar com ela. Pra  ser sincera não é nada ruim ir de moto, pois fugimos de todo o trânsito – pois moramos na Glória e trabalhamos na Barra da Tijuca. O que a gente levaria 1 hora e pouco para fazer o mesmo percurso de carro, fazemos em 35, 40 min. O lance é que quando chove vira um inferno. Não temos uma super capa de chuva…nos viramos, mas é difícil. Tive que levar uma roupa extra para me trocar e a chapinha para arrumar o cabelo quando cheguei no trabalho. Enfim, ventava horrores e a sensação térmica era de -10 graus. Quase morri. Chegar no trabalho foi uma sensação de alívio. E hoje o dia foi bem produtivo.

Mudando de assunto, preciso de uma ajuda de vocês. Estou num dilema absurdo…bora detalhar: hoje eu malho em uma academia aqui do bairro, ela bem legal, pequena, mas tem vários aparelhos legais e as aulas de spinning que eu já falei para vocês que eu adoro.  Tem um problema sério de ter que acordar 6 da manhã para marcar a aula de spinning e como ela é próxima de casa eu só posso malhar a noite e normalmente só tenho uma hora para malhar. Então eu pago um valor para só fazer spinning. Aos sábados é que eu consigo fazer uma aula diferente como um step ou uma localizada. O preço que eu pago nela são singelos R$ 60 reais.

Em contrapartida, a empresa que trabalho tem um convênio com a BodyTech, que é uma das melhores academias do Rio de Janeiro, e esse convênio é de nada mais nada menos que 50%, ou seja eu tenho direito de fazer todas as aulas (spinning, running, localizada, lutas, jazz, ballet e mais coisas) além de poder fazer as atividades da piscina. Porém o valor não é nada agradável, rs.é um investimento de R$ 260 reais. Tá os equipamentos são de primeira linha, as aulas também, além de ter aulas de spinning toda hora e a sala ter mais de 50 bicicletas (ou seja quase nunca está cheia), Como a academia que tem esse convênio é lá no mesmo lugar do trabalho, eu poderia malhar mais tempo e assim melhorar meu gasto calórico. Além de ter todo o incentivo das meninas que malham lá e trabalham comigo (né Luana e Bruna?)

(ah Van tá muito fácil de votar…qual a dificuldade?)

Bem, a dificuldade é que, se eu escolher ir para a Bodytech terei que sair mais cedo de casa para malhar de manhã, , o porém se eu quiser malhar depois do trabalho terei que voltar pra casa de ônibus, e o trânsito de lá pra cá é CAÓTICO. Sem falar que dificilmente eu irei até a Barra no sábado para malhar! Então eu perderia um dia da semana da malhação.

Então a dúvida é essa: ficar na academia baratinha malhando 6 dias apenas uma hora ou malhar 5 dias mais tempo (por volta de 2 horas e 30) porém enfrentar um transito meteórico (a la São Paulo) para voltar pra casa.

Que faço minha gente? Quem me ajuda a decidir?

Novidades

Ontem  a noite quando eu cheguei em casa recebi uma noticia ótima! Chegou a minha encomenda do madeinchina, que é um site que vende várias coisas. Eu comprei um kit de pincéis (que deve chegar amanhã), comprei aqueles cabelos com tictac para poder dar um volume no meu cabelo (que chegou hoje) e comprei a Paleta de Cores da Urban Decay Naked (não é a 2, mas, já é um começo!) – Ela é linda e estou louca para testá-la! Todo mundo diz que a durabilidade daquela sombra é ótima! Sou viciada em maquiagem então estou mesmo louca pra testar!

Também estou na expectativa que minhas boxes (Glossybox e Glambox) cheguem até o fim da semana para eu poder aproveitar as coisas novas de beleza do mercado! Além disso a educação alimentar vai de vento em popa, mas como disse ontem emagrecer 3 quilos nesta semana será meio inviável! Mas não vou desistir.

Obrigada pela visita!!!

Ps: Pra quem ficou curiosa como é que usa o aplique de cabelos (que eu descobri através da própria Julia Petit) segue o video que ela ensina a usar! Meu cabelo é bem ralinho como o dela, então para uma festa, casamento ou até um evento legal ele será de muita utilidade!

http://www.youtube.com/watch?v=Ap3ilsimBuc

 

#tranqüila

Publicado: setembro 5, 2012 em Dicas, Inspiração
Tags:, ,

20120904-232734.jpg

tranquilo, levo a vida tranquila. Não tenho medo do mundo, não tenho medo do mundo.” – Thalma de Freitas.

Começo a fazer este texto com a musica do comercial do Multishow na cabeça. É assim que ando me sentindo. O regime vai de vento em popa. As ginasticas também. A aula de spinning foi maravilhosa. Este mês teremos o Wagner todos os dias! Ô maravilha.

Change the subject

Essa semana me deu uma vontade de fazer uma trança embutida! Mas eu não consigo aprender. Eu vi mais de 10 vídeos porém na hora de ir pro meu cabelo eu me embanano toda. E não da para ir de moto pro trabalho depois de fazer escova! Chego lá parecendo uma maluca com o cabelo todo desarrumado!

20120904-233629.jpg

Hoje tivemos um café da manhã com o Diretor! Muito legal! Bom ver as coisas pelo olhar do “dono”. Eu aprendi muito sobre o core businnes da empresa. Mas o melhor mesmo foi não abusar no café da manhã! Tinha tudo: misto, pão de queijo, lanchinhos mil, doce, bolo, suco…uma verdadeira tentação! Fiquei mesmo no suco, água, salada de frutas. Ate comi um pão de queijo, mas precisei sair da mesa para não me perder!

20120904-233949.jpg

A luta é não tornar-se vitima da balança, mas amiga dela!